Editado pelo Grupo Interlab Ano XXX - Nº 136
1º Semestre de 2008
  PÁGINA 1  |  PÁGINA 2  |  PÁGINA 3  |  PÁGINA 4  |  PÁGINA 5   |  PÁGINA 6
 

DIABETES
O Diagnóstico é o Início do Tratamento

   


Por Dra. Carolina G. Ynterian

Diabetes tipo 1, tipo 2 ou como alguns pesquisadores começam a cogitar, tipo 1,5 ou diabetes dupla para pacientes que tem sintomas dos dois tipos da doença, a questão é que a Glicose tem se tornado um problema para nossa sociedade moderna que tem muita automação, maus hábitos alimentares e pouca atividade física.
Cerca de 10% da população é diabética, muitos não sabem. Por motivos ainda não identificados, a incidência de diabetes tipo 1 vem aumentando numa porcentagem de 3% ao ano, sendo
que a média da idade de pacientes diagnosticados vem diminuindo. No caso do tipo 2, mais ligado a maus hábitos alimentares, obesidade e sedentarismo vem atingindo adultos em maior número.
A Diabetes, doença em que ocorre o acúmulo de glicose no sangue devido à falta ou resistência à insulina, deve ser diagnosticada como estado patológico através de exames laboratoriais
que confirmem as suspeitas clínicas. O teste de tolerância à glicose é hoje recomendado pela Organização Mundial de Saúde.
O Glutol apresenta uma série de vantagens quando comparado às formas tradicionais de se administrar a sobrecarga de glicose:
. Possue o teor de ácido ascórbico controlado de forma a não interferir no doseamento
. É aromatizado
. É solúvel em água gelada
. Trata-se de glicose pura
Os valores diagnosticados para teste de tolerância à glicose constam na tabela abaixo, baseados em ingestão de 75 grs de glicose em 250 - 350ml de água para adultos ou 1,75 gr/kg de peso para crianças - com máximo 75 grs. É importante ressaltar que podem existir variações com respeito a etnias e faixas etárias que podem exigir maior análise. Também é importante ressaltar que valores entre 126 mg/dl a 140 mg/dl podem ser considerados anormais em alguns casos, assim como considerar que existem medicamentos ou estados clínicos diversos que podem afetar a tolerância à glicose. Pacientes devem ser analisados considerando os resultados laboratoriais assim como seu estado clínico, uma vez que resultados podem ser negativos porém o paciente pode manifestar sintomas e em caso de dúvidas exames devem ser repetidos.
A esperança para o controle ou cura do Diabetes pode estar no bisturi através de uma cirurgia no intestino, nos remédios, ou simplesmente na mudança de hábitos alimentares e atividade física, porém o fundamental é se testar e se monitorar para então poder escolher a melhor forma de se tratar.


 
 
Topo